Super Mario Bross na versão punk

Um tempo atrás postei aqui no blog o trabalho do ilustrador Sam Milha que fez os personagens do Game Super Mario Bross na versão hipster. Hoje trouxe a versão punk do designer e ilustrador Butcher Billy.

A revista oficial da Nintendo World aqui no Brasil, convidou Billy para mostrar sua visão pessoal de um dos maiores personagens da empresa e da história do vídeo game. Segundo o ilustrador os jogos são uma forma de arte e uma fonte de inspiração da cultura pop para ele.


Billy não queria fazer uma versão simplória dos personagens então se desafiou e baseou sua criação no casal punk da vida real Sid e Nancy como Mario e princesa Peach. O resultado ficou fantástico e você confere abaixo:



Acompanhe o blog também em: Instagram | Twitter | Facebook | Pinterest

Star Eyes: Betty Boop e Lancôme

Em 2012 a Lancôme, marca francesa de beleza, lançou no mercado uma máscara para cílios Hypnôse Star que tem efeito Black Diamond e alonga os cílios com acabamento brilhante. A campanha foi inspirada na linguagem visual dos filmes dos anos 1930, e para reforçar esse conceito a marca escolheu Betty Boop, a rainha dos desenhos animados da década de 30.

Betty contracena com a top model Daria Werbowy, duas estrelas cujo o olhar é marcante e hipnotiza. No vídeo da campanha Boop dá conselhos a modelo de como se sair bem na frente das câmeras e revela seu verdadeiro segredo de beleza, que é o rímel Hypnôse Star.




A marca foi muito feliz na escolha da personagem, quem melhor para falar de cílios do que a própria Betty, que esbanja pestanas! Além do mais o anúncio tem toda uma atmosfera das estrelas hollywoodianas, cheio de glamour sensualidade e sofisticação.





Acompanhe o blog também em: Instagram | Twitter | Facebook | Pinterest

Projeto vintage home office

O designer de interiores Denis Krasikov fez um projeto muito interessante de um home office inspirado no passado. Tudo desde o piso até o teto tem estilo vintage. Ele conseguiu fazer uma combinação harmônica entre os móveis clássicos (sofás, cadeiras e estilo dos armários) com elementos modernos do urban retro que vão desde as paredes de tijolos expostas e as lâmpadas e luminárias em estilo industrial. O que me chamou atenção nesse amplo espaço foi a divisão que ele fez entre a área de trabalho e um pequeno espaço para relaxar e o toque rústico da madeira conjugada com a parede de tijolinhos.


Acompanhe o blog também em: Instagram | Twitter | Facebook | Pinterest

PIXEL SHOW 2015: maior evento de arte e criatividade da américa latina chega à 11ª edição

Evento acontece nos dias 17 e 18 de outubro, em São Paulo, e conta com palestras, workshops, feira de criatividade e artistas convidados de diversos países.

São Paulo, 30 de março de 2015 – O Pixel Show 2015, maior evento de arte e criatividade da América Latina que acontece entre os dias 17 e 18 de outubro de 2015 no Clube A Hebraica (rua Dr. Alceu de Assis, São Paulo), chega este ano à décima primeira edição. Além da feira gratuita de criatividade, live-paintings, exposições, workshops e palestras, o evento deste ano também conta com o sucesso da última edição, o Sharp Talks – um pequeno auditório gratuito com palestras curtas de assuntos interessantes no mundo criativo.


Organizado pela Zupi, o Pixel Show acontece desde 2005 e promove novas tendências na economia criativa, além de discutir os novos rumos pelos quais caminham os profissionais e estudantes das áreas desse mercado. A edição deste ano já conta com seis palestrantes renomados:

Alex Solis é designer gráfico e ilustrador americano que tem conquistado a internet nos últimos anos com suas releituras de personagens da cultura pop.

A Lightfarm Studios produtora multinacional em expansão especializada em imagem e conteúdo criativo para propaganda.

O Bicicleta Sem Freio é formado pela dupla de brasileiros Douglas de Castro e Renato Reno. Aclamados internacionalmente por sua street art.

Birdo é um estúdio independente de animação com sede em São Paulo. Produzem conteúdo original para web, TV e cinema e são responsáveis pela criação dos mascotes dos jogos olímpicos Rio 2016.

Bijari, um centro de criação de artes visuais e multimídia brasileiro que cria projetos de arte, tecnologia e design rompendo padrões e conceitos visuais.

Gad’, reconhecidamente, como uma das mais importantes consultorias de marca do Brasil. Em 30 anos, tem ajudado centenas de empresas a transformarem seus negócios, criando valor e diferenciação, através da sua marca.

Feira de arte e criatividade

A Feira de arte e criatividade é gratuita e tem estandes de artistas, profissionais e empresas do mercado da Economia Criativa, tais como: design, moda, fotografia, artes visuais, ilustrações, graffiti, comics, games, motion grapichs, tecnologia e muito mais. A feira ainda tem exposições de arte e live-paintings com artistas convidados.

Workshops

O Pixel Show também oferece 19 workshops criativos desenvolvidos pela Zupi Academy que são realizados em paralelo às palestras e feira. Com duração de 3 a 4 horas, os workshops custam, já com o material incluído, 150 reais (100 reais para quem comprar antecipadamente). Neles os alunos desenvolvem novas técnicas artísticas e aperfeiçoam seu conhecimento criativo em diversas áreas.



O primeiro lote de ingressos estará disponível para compra a partir de 1º de abril de 2015!

SERVIÇO:

Pixel Show  2015
Quando: 17 e 18 de outubro de 2015 (sábado e domingo) 
Horário: das 8 às 21 horas
Onde: Clube A Hebraica -  Rua Dr. Alceu de Assis / Jardim Paulistano - São Paulo 
Website Oficial: www.pixelshow.com.br

Sobre a Zupi

A Zupi é um estúdio de design e editora com foco cultural que gerou umcrossmediafocado em criatividade, arte, design e áreas correlatas, gerando inúmeros projetos culturais, entre os quais revistas, sites, newsletters, redes sociais, eventos, exposições, curadorias, concursos culturais e outros projetos especiais. Através destas ações, a Zupi tem por objetivo registrar, fomentar e incentivar a exposição da arte contemporânea a partir de canais multidisciplinares destinados a mostrar as tendências visuais mundiais e estimular o constante desenvolvimento dos artistas brasileiros.

Entre as iniciativas mantidas pela empresa estão o portal  www.zupi.com.br, a  Zupi Academy, a  Zupi.TV,  a premiação internacional de arte e criatividade ZupiAwards e a revista bimestral de criatividade Zupi. Além disso, o grupo conta com um braço editorial, a Editora Zupi, responsável pelo lançamento de livros e revistas com foco em artes plásticas, ilustração, fotografia e arte de rua, entre outros temas da Economia Criativa, publicando obras como Estética Marginal Volume I e Estética Marginal Volume II, que retrata a história da primeira geração do graffiti brasileiro.

A Zupi, criada em 2001, é ainda responsável pela realização do Pixel Show, evento anual que traz ao público latino americano as novas tendências visuais globais e gera o debate de boas ideias, através de referências, cases e muita criatividade. Realizado desde 2005, o Pixel Show é atualmente o maior evento do gênero na América Latina e o terceiro maior do mundo.


Para saber mais, acesse www.zupi.com.br/revista e www.zupidesign.com.

Hand draw retro ribbon – Free Vetores

Um dos elementos mais usados em artes com estilo retrô são as ribbons, essas faixas ornamentam cabeçalhos, podem ser usadas para destacar uma palavra ou frase ou compor um logo. Essa seleção de ribbons eu achei interessante, pois são todas no estilo hand draw (feito à mão), é um jeito interessante e alternativo aos que estamos acostumados a ver, que são mais chapadas e com traços mais definidos.

Os vetores foram retirados do site Freepik e você pode baixá-los clicando nas imagens abaixo. Leia as condições de uso.









Acompanhe o blog também em: Instagram | Twitter | Facebook | Pinterest

The Dollar Dreadfull

Ao me deparar com o site The Dollar Dreadfull logo percebi que o estilo dele é igual ao dos pôsteres e cartazes do século XIX, da Era Vitoriana. No início os impressos dessa época foram motivados mais pela economia do que pela estética. Com o rápido desenvolvimento da prensa a vapor de alta velocidade e a grande competitividade no mercado gerada pela revolução industrial, os fabricantes competiam para vender enormes quantidades de novos produtos, isso demandou a criação de anúncios que chamassem bastante atenção. Assim todo o espaço disponível no impresso era coberto pelos tipos Bodoni e Didot que eram distorcidas e assumiam um aspecto mais largo e escuro, resultando em uma tipologia original conhecida como Fat Faces.


Os pôsteres eram visualmente tipográficos, as fontes eram utilizadas em diferentes tamanhos e estilos para ornamentar a página, a distorção delas acontecia para ocupar a linha – uma pausa, nunca façam isso, muitos distorcem fontes com esse objetivo, é melhor usar um tipo maior se quer ocupar a linha – as linhas (formas) eram utilizadas para quebrar o texto ou enfatizar algo.

Em resposta ao rápido crescimento da industrialização, os artistas vitorianos voltaram-se para o passado em busca de inspiração, revivendo a decoração gótica e medieval cheia de ostentações para disfarçar os avanços técnicos. A publicidade ganhou cores específicas para ressaltar a ornamentação decorativa e destacar o texto. Com a chegada da cromolitografia as cores se disseminaram o que levou ao amplo uso de imagens.
Os vitorianos eram obcecados por ornamentação, mas havia um consenso quanto aos pôsteres tipográficos, pares simétricos de ornamentações eram usados como aspas em uma frase ou palavra para chamar a atenção do olhar, sabe aqueles dedos apontados? São dessa época, eram bastante utilizados em pôsteres desse estilo.



Voltemos ao site, a página funciona como um portal para a coleção de histórias curtas e antigas de mistério e bizarrices. Ao que parece, pelas minhas pesquisas, essa biblioteca está em funcionamento desde 1882 e preservou a forma de exibir suas histórias, layout e tipografia original do século XIX.



O design do site faz a página parecer um jornal antigo de 1882, os elementos (tipografia, imagens, formas, cores) e a composição são característicos do estilo vitoriano.



Não sei se vocês repararam, mas atualmente tem havido um movimento em direção a criação de pôsteres tipográficos. A Era Vitoriana é uma boa referência em composição para produzir pôsteres com tipos. No site The Dollar Dreadfull a disposição da tipografia com os elementos é fantástica e organizada. Fica a dica!


Acompanhe o blog também em: Instagram | Twitter | Facebook | Pinterest