The Wizard of Oz (1939)

sexta-feira, novembro 07, 2014


Protagonizado pela eterna Judy Garland, ao som de Over the Rainbow o clássico do cinema “O Mágico de Oz”, dirigido por Victor Fleming, completa 75 anos.


Eu confesso que até um mês atrás nunca havia assistido esse clássico, fiquei completamente encantada com o filme, enredo, fotografia, personagens, trilha sonora, cenários, enfim tudo é mágico!


A trama é construída em cima da personagem Dorothy (Judy Garland), uma garota que vive em uma fazenda junto com os tios no Kansas. Ela tem como amigo um cãozinho chamado Totó que é ameaçado de ser levado pela carrocinha por invadir a fazenda da Elmira Gulch. Para salvar a pele do seu cãozinho, Dorothy foge de casa e encontra no caminho um professor que prevê o futuro e não lhe dá boas notícias, com remorso ela volta para casa, mas ao chegar na fazenda ela e Totó são pegos por um ciclone que os levam para a terra de Oz.


Até essa parte o filme é todo trabalhado no tom de sépia. Ao chegar em Oz tudo fica colorido e vibrante, as cores destacam os personagens e os cenários, tudo para mostrar o quanto Oz é maravilhosa e fantástica. Pra época, que não havia tantos recursos tecnológicos, isso foi totalmente inovador.


Ao aterrissarem em Oz, Dorothy mata a Bruxa do Leste e é vista como heroína, mas o que ela quer é voltar para casa. Então ela trilha a mais famosa estrada da história do cinema: a estrada dos Tijolos Amarelos. No caminho ela conhece grandes amigos como o Espantalho (Ray Bolger) que quer ter um cérebro, o Homem-de-Lata (Jack Haley) que anseia por um coração e o Leão Covarde (Bert Lahr) que precisa de coragem. Todos querem ir ao encontro do Poderoso Mágico de Oz que mora na Cidade das Esmeraldas, para realizarem seus desejos. Nesse percurso Dorothy é ameaçada pela Bruxa Má do Oeste (Margaret Hamilton), que a culpa pela morte de sua irmã.


Pra quem viu o filme sabe o que acontece no desenrolar da trama, se você não sabe ou ainda não viu pode baixá-lo aqui. O mais fantástico em O Mágico de Oz, é que apesar de antigo, é um longa que canta e encanta qualquer um. Nos ensina que é preciso valorizar o que é nosso pela fala de Dorothy: não há lugar como nosso lar, é preciso ter raciocínio como mostra a vontade do espantalho de ter um cérebro, é preciso ter amor e compaixão que é personificado na busca do homem de lata por um coração e é preciso ter coragem mesmo que seja difícil, como mostra a busca do leão, que mesmo sendo um símbolo de força, não tinha um pingo de coragem.


Como observação final, achei que a história tem algumas ligações com Alice no país das Maravilhas, a maior delas é o fato de que ambas têm o desejo de voltar pra casa, é possível ver outras conexões, mas deixo isso pra vocês. Não deixem de ver esse clássico do cinema!

Acompanhe o blog também em: Instagram | Twitter | Facebook | Pinterest

Imagens via: Pinterest

VOCÊ VAI GOSTAR TAMBÉM:

5 comentários

  1. Muuito amor por esse filme. Foi um dos primeiros clássicos que eu assisti na infância <3

    Beijos, Pri
    vintagepri.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. É a minha história favorita ♥ Tudo começou desde que eu ganhei um livro na infância e desde então foi só paixão!

    tofalandoisa.blogspot.com.bt

    ResponderExcluir
  3. Não me canso de assistir esse filme, já assisti varias vezes, amei a ilustração de Alice e Dorothy ♥

    ResponderExcluir
  4. sempre achei muito parecido, e achava que era só eu que achava. Ambas histórias são incríveis e de uma doçura e inocência que não vemos mais nas histórias mais recentes.

    Grande beijo
    Vem me visitar?
    www.umanoiteemparis.com

    ResponderExcluir
  5. Muito, muito amor pelo Mágico de Oz!
    Sabia que eu nunca tinha visto essas fotos dos bastidores? Bem, vivendo e aprendendo, não é mesmo.
    Adorei a qualidade das imagens,
    Beijos!

    ResponderExcluir

Comentários são sempre bem-vindos e eu vou gostar de saber o que você acha do blog ♥. Mas lembre-se: sem palavrões ou xingamentos. Ah! E deixe o endereço do seu site/blog pra eu poder visitar.

Ari

Portfólio

Fac

Todos os textos publicados são produzidos por Ariadne Rodrigues, exceto quando sinalizado. Por ser um blog de inspiração o material divulgado (fotos, vídeos, etc.) leva sempre o nome do autor e o link para o mesmo. Se ainda assim algum material não foi devidamente creditado ou não é permitido seu uso, você artista, pessoa pública, site ou empresa entre em contato via e-mail (devoltaaoretro@gmail.com) que o material será prontamente creditado e/ou removido. Não utilize as imagens e os textos feitos pelo De volta ao retrô, sem a minha autorização.

Faço parte