O pai da aviação: Santos Dumont

sábado, maio 31, 2014


Há quem diga que os irmãos americanos Wright são os pais da aviação, pelo seu suposto vôo de 1903. Internacionalmente Santos Dumont muitas vezes não é se quer conhecido e, quando isso acontece, não é unanimidade como autor do primeiro vôo de um avião. Em meio a essa polêmica toda, Santos Dumont foi reconhecido pela comunidade aeronáutica em 1973, na sua época com a conquista do Prêmio Deutsch Dumont passou a receber cartas de diversos países, em diferentes línguas cumprimentando-o, revistas publicaram edições luxuosas, ricamente ilustradas, para reproduzir-lhe a imagem e perpetuar o feito, homenagens não lhe faltaram na França, no Brasil, na Inglaterra e em vários outros países.



Matéria publicada na revista o echo em 1916 que exalta os feitos e a pessoa de Santos Dumont. 
O periódico está disponível digitalmente no site do arquivo público do estado de SP.

Nascido na fazenda Cabangu, em Minas Gerais, um dos dez filhos de um engenheiro e magnata do café, Dumont, a partir das muitas e modernas máquinas utilizadas nos trabalhos com os cafezais desenvolveu sua habilidade para a mecânica. Dumont era impressionado com a obra de Júlio Verne, formou-se na Universidade do Rio de Janeiro e foi mandado pelo pai para estudar física, química, mecânica e eletricidade em Paris (1891), onde se especializou em aeronáutica. Simultaneamente ao balonismo, Santos Dumont começou experiências de dirigibilidade. Ansiava por poder controlar o voo, e para isso desenhou uma série de balões alongados dotados de lemes e motores a gasolina.


Ao criar os primeiros balões dirigíveis, Santos Dumont pode resolver dois problemas que havia nos balões, o próprio Dumont disse “a direção dos balões e o vôo mecânico eram problemas insolúveis”, assim ele mesmo fazendo experiências resolveu os dois problemas construindo o primeiro balão dirigível o Nº 5.

Em 1901 o milionário Henry Deutsch promoveu um concurso em que o desafio consistia em decolar de Saint Cloud, contornar a torre Eiffel e retornar ao ponto de partida em 30 minutos, o prêmio era de 100 mil francos. Santos Dumont aceitou o desafio e como seu dirigível Nº 6 deu uma volta em torno da torre Eiffel, em Paris. O feito lhe rendeu a vitória e ele ganhou o prêmio de Deutsch. Houve uma polêmica por conta de um atraso de 29 segundos, mas no dia 4 de novembro, o aeroclube francês declarou Santos Dumont o vencedor do desafio.


Mas o melhor estava por vir, o modelo 14 Bis. O primeiro avião criado em 1906, conseguia realizar feitos inéditos como levantar voo por meios próprios, o motor funcionava à gasolina e foi desenhado para aproveitar a aerodinâmica do ar. Santos Dumont fez o 14 Bis voar a três metros de altura ao longo de 60 metros, sem tomar impulso com rampas ou com o vento, o modelo utilizava apenas o seu motor. O feito lhe rendeu mais um prêmio a Taça Archadeacon, dada pela comissão do Aeroclube da França.


O final da vida de Dumont foi triste, com a primeira Guerra Mundial os aeroplanos começaram a ser usados na guerra e Santos Dumont amargurou-se ao ver sua invenção ser usada com finalidades bélicas. Em 1932 quando explodiu a Revolução Constitucionalista, aviões foram usados para atacar Marte, São Paulo, o que piorou a angustia de Santos Dumont. Tomado por uma forte depressão, terminou por praticar o próprio suicídio em casa, enforcando-se com uma gravata, em 23 de julho de 1932 no Guarujá, SP.


Santos Dumont é uma grande personalidade brasileira, e todos deveriam conhecer sua história e seus feitos, pioneiro no uso do relógio de pulso, criador do aeromodelismo e do avião com motor dirigível, inventor da navegação aérea com veículos mais pesados que o ar, ao realizar o primeiro vôo público com um avião capaz de decolar, voar, retornar e pousar com seus próprios meios, sem o auxílio de equipamentos ou dispositivos externos é denominado o pai da aviação. 


Acompanhe o blog também em: Instagram | Twitter | Facebook | Pinterest

VOCÊ VAI GOSTAR TAMBÉM:

0 comentários

Comentários são sempre bem-vindos e eu vou gostar de saber o que você acha do blog ♥. Mas lembre-se: sem palavrões ou xingamentos. Ah! E deixe o endereço do seu site/blog pra eu poder visitar.

Ari

Portfólio

Fac

Todos os textos publicados são produzidos por Ariadne Rodrigues, exceto quando sinalizado. Por ser um blog de inspiração o material divulgado (fotos, vídeos, etc.) leva sempre o nome do autor e o link para o mesmo. Se ainda assim algum material não foi devidamente creditado ou não é permitido seu uso, você artista, pessoa pública, site ou empresa entre em contato via e-mail (devoltaaoretro@gmail.com) que o material será prontamente creditado e/ou removido. Não utilize as imagens e os textos feitos pelo De volta ao retrô, sem a minha autorização.

Faço parte