The Help – Filme

sexta-feira, fevereiro 08, 2013


Imagine Jackson, pequena cidade no estado do Mississipi nos anos 60, uma época em que a descriminação racial começava a ser debatida na sociedade norte-americana através das palavras de Martin Luther King. É nesse cenário que se passa o filme baseado no Best Seller de Kathryn Stockett e dirigido por Tate Taylor: The Help (Histórias Cruzadas - título no Brasil) em 2011.


O filme conta a história de Skeeter Phelan (Emma Stone), uma garota da sociedade branca que quer se tornar escritora, e seu relacionamento com duas empregadas negras Aibileen Clark (Viola Davis) e Minny Jackson (Octavia Spencer) que deixaram suas vidas para trabalhar na criação dos filhos da elite branca.


Skeeter decide escrever um livro através da perspectiva das empregadas (conhecido como The Help), mostrando o racismo que elas enfrentam quando estão trabalhando para famílias de brancos. Ela começa a entrevistar mulheres negras da cidade que sempre cuidaram das "famílias do sul", com a intenção de retratar as injustiças do sistema.



Aibileen a emprega da melhor amiga de Skeeter é a primeira a conceder uma entrevista, e depois com muito custo Minny começa a colaborar. Tudo é feito as escondidas, pois o simples fato de se misturar com negros, a não ser pelo trabalho, desagradava à sociedade como um todo.


Essas três mulheres admiráveis (Aibileen, Minny e Skeeter), e muito diferentes construíram uma improvável amizade em torno de um projeto secreto que quebra todas as regras sociais e as coloca em risco. Desta aliança emerge uma coragem que faz com que aos poucos Skeeter consiga novas adesões e a confiança de outras mulheres que têm muito o que contar.


Se por um lado tinha a elite branca contra as domésticas negras, como Hilly Holbrook (Bryce Dallas), outros personagens apoiavam os direitos civis e tratavam as empregadas com dignidade e respeito.



A personagem Celia Foote (Jessica Chastain), por exemplo, foi a única na cidade a aceitar os trabalhos domésticos de Minny quando Hilly Holbrook a despede de sua casa e a difama para a cidade inteira, fazendo com que ninguém a contrate. O marido de Celia também não discrimina Minny e até mesmo permite Celia a fazer um jantar em homenagem a Minny, por ela a ter ensinado a cozinhar. Celia também é ignorada pelo grupo de amigas em que Hilly Holbrook comanda.


Com a publicação do livro The Help, a cidade fica de cabeça para baixo apesar da confusão causada, toda a sociedade ficou sabendo dos absurdos que aconteciam. As pessoas daquela época da sociedade branca não estavam preparadas para aceitar os tempos de mudança. E o livro foi uma motivação para as pessoas Jackson lutarem por seus direitos civis.


O filme é maravilhoso, o tema enfatiza a forte segregação entre negros e brancos, o que existe até hoje. Além do mais a ambientação de época é perfeita, figurinos, atores, casas, etc. Vale à pena assistir para se emocionar, (como sou uma manteiga derretida chorei o filme inteiro), e também para se engajar mais com esse período de segregação norte-americano. Bom, The Help é um drama adequado para as telas atuais, o que faz dele também um material retrô.

Acompanhe o blog também em: Instagram | Twitter | Facebook | Pinterest

VOCÊ VAI GOSTAR TAMBÉM:

0 comentários

Comentários são sempre bem-vindos e eu vou gostar de saber o que você acha do blog ♥. Mas lembre-se: sem palavrões ou xingamentos. Ah! E deixe o endereço do seu site/blog pra eu poder visitar.

Ari

Portfólio

Fac

Todos os textos publicados são produzidos por Ariadne Rodrigues, exceto quando sinalizado. Por ser um blog de inspiração o material divulgado (fotos, vídeos, etc.) leva sempre o nome do autor e o link para o mesmo. Se ainda assim algum material não foi devidamente creditado ou não é permitido seu uso, você artista, pessoa pública, site ou empresa entre em contato via e-mail (devoltaaoretro@gmail.com) que o material será prontamente creditado e/ou removido. Não utilize as imagens e os textos feitos pelo De volta ao retrô, sem a minha autorização.

Faço parte